Quem tem voz nas redações?

20 de October de 2019 · 17:00 - 18:30

Como as organizações digitais trabalham internamente com suas equipes e quais os desafios para ampliar a diversidade nas redações.

Participants

Mediador

Carolina Monteiro

Marco Zero Conteúdo

Formada em Comunicação Social – Jornalismo pela Universidade Federal de Pernambuco, com especialização em Design da Informação pela mesma instituição, mestrado profissionalizante em Jornalismo Digital pelo Instituto Internacional de Ciências Sociais (IICS) e Universidade de Navarra e mestrado acadêmico em Design, também na UFPE. Atualmente, é doutoranda do programa de Design da mesma instituição e professora dos cursos de Jornalismo e Fotografia da Universidade Católica de Pernambuco. Atuou durante 17 anos na redação do Diario de Pernambuco, onde foi repórter, editora-assistente e Editora de Internet até o início de 2015. Hoje é Diretora de Cursos e Projetos do Marco Zero Conteúdo.

Participante

André Santana

Mídia Étnica e Portal Correio Nagô

André Luís Santana é jornalista, formado pela Universidade Federal da Bahia (Ufba), Mestre em Estudo de Linguagens pela Universidade do Estado da Bahia (Uneb), onde é professor nos cursos de graduação em Comunicação. Também leciona na especialização em Comunicação da Universidade Católica do Salvador (UCSAL) e da Faculdade Dois de Julho. É um dos fundadores do Instituto Mídia Étnica (www.midiaetnica.com.br) e editor do portal Correio Nagô (www.correionago.com.br) desde 2008.   

Participante

Paula Cesarino Costa

Folha de S.Paulo

Editora de diversidade da Folha de S. Paulo. Há mais de 30 anos na casa, ela foi ombudsman do jornal por três anos, diretora da Sucursal do Rio, secretária de Redação, editora de Política e responsável por cadernos especiais, entre outras funções.

Participante

Matías Máximo

Cosecha Roja (Argentina)

Matías Máximo é jornalista na Cosecha Roja desde 2012. Seu trabalho é focado na investigação de casos judiciais e violências contra a comunidade LGBTIQ. É especialista em jornalismo culturado pela Universidad Nacional de La Plata e mestrando em jornalismo narrativo pela Universidad Nacional de San Martín. Colaborou em diferentes veículos, como Página 12, Suplemento Soy, Revista Anfibia e Revista Ñ, entre outros. É professor na Facultad de Periodismo de La Plata e em escolas de Buenos Aires. Publicou os livros “Almas de sotano” e “Que el mundo tiemble. Cuerpo y performance en la obra de Effy Beth”.

Participante

Pedro Borges

Alma Preta

Pedro Borges é co-fundador e editor chefe do Alma Preta. Jornalista formado pela UNESP, compõe a Rede de Jornalistas das Periferias, é colunista da Mídia Ninja e do Do Lado de Cá. Pedro também a Coalizão Negra por Direitos.