Não tem mais volta, vamos continuar ocupando

Nós mulheres da periferia é um coletivo de jovens mulheres jornalistas que vivem em bairros da periferia de São Paulo, e que produzem conteúdo jornalístico sobre as mulheres da quebrada, considerando sempre o recorte de gênero, classe social e raça. De maneira totalmente independente e sem financiamento, o coletivo desenvolve projetos que vão do audiovisual ao digital, e ganhou três prêmios em seus três anos de atuação. Regiany Silva explica que o coletivo surgiu da percepção da falta de diversidade no jornalismo praticado pelos veículos tradicionais, em sua grande maioria compostos por homens brancos de classes sociais privilegiadas.

Vídeo
O jornalismo ativista não é uma invenção de hoje
Potencializando a Lei de Acesso à Informação