Democracia
Painel

O papel do ensino para um jornalismo inovador e independente

Universidades podem e devem ser potentes em pensar o jornalismo para além dos modelos tradicionais e ideias superadas, com possibilidades diversas, a começar (e praticar) já nas salas de aula. Como isso tem sido experimentado nos cursos de graduação e pós-graduação em regiões distintas do Brasil?

*Inscreva-se para receber os links e participar de todas as conversas

Convidados

Carolina Monteiro – Unicap

Mediadora Marco Zero Conteúdo

É professora da Universidade Católica de Pernambuco e idealizou o #Foca no 3i – cobertura do Festival por estudantes universitários das cinco regiões. Carol é jornalista com especialização em Design da Informação, mestrado profissionalizante em Jornalismo Digital pelo Instituto Internacional de Ciências Sociais (IICS) e Universidade de Navarra e mestrado acadêmico em Design, na UFPE. Atualmente, é doutoranda do programa de Design da mesma instituição. Atuou durante 17 anos na redação do Diario de Pernambuco, onde foi repórter, editora-assistente e Editora de Internet até o início de 2015. Hoje é Diretora de Cursos e Projetos do Marco Zero Conteúdo, em Recife.

Natalia Mazotte – Insper Jornalismo

Presidente da Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo (Abraji), é professora e coordena o Programa na instituição. Além disso, é consultora especializada em dados e tecnologia. Foi research scholar de Stanford em 2019, com a bolsa John S. Knight de Jornalismo e diretora-executiva da Open Knowledge Brasil.

Comunicast UFMT – Mato Grosso

Projeto de Extensão em Podcast da Universidade Federal do Mato Grosso. Quem vai apresentar a experiência desse projeto é Andrelina Braz, que é estudante de jornalismo e já participou de projetos de extensão como a Toca – agência experimental de comunicação e o Observatório de Desigualdade de Gênero -, atualmente integra o grupo de discentes que formam o Comunicast. E Luan Chagas que é coordenador do Comunicast, onde também atua como docente no Programa de Pós-Graduação em Comunicação, coordenador da Rede Nacional de Pesquisadores em Radiojornalismo e integrante dos conselhos fiscais da Rede Brasileira de Rádios Universitárias (Rede Rubra) e da Associação Brasileira de Podcasters (Abpod).

Observatório da Vida Agreste – UFPE

Projeto de pesquisas e extensões sobre mídia e comunicação, realizado no Núcleo de Design e Comunicação da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), no campus Caruaru (Agreste). Um dos trabalhos desenvolvidos pelo grupo foi o especial “A Limosine do Agreste”, composto por reportagem, mini-documentário, lives e dois podcasts, para apresentar histórias de quem dirige e quem é passageiro. A coordenação é da jornalista e professora Fabiana Moraes, colunista no The Intercept Brasil, conselheira da Agência Pública e da Énois Conteúdo. A aluna Maria Souza também participará deste painel, ela é repórter do OVA.

Patrocinadores

Apoiadores de trilhas

Skip to content