Democracia
Mesa

Ódio e desinformação contra os profissionais que os combatem diariamente

Quais as consequências da desinformação e do discurso de ódio que resvalam na vida de quem combate essa questão cotidianamente? Jornalistas e ativistas são perseguidos politicamente por combater a desinformação. Dentro de uma perspectiva racializada, também buscamos entender o ódio e a desinformação nas redes — e suas consequências fora delas.

Convidados

Tai Nalon

Mediadora

Tai Nalon é diretora executiva e cofundadora do Aos Fatos. Jornalista pela Uerj, lidera no Aos Fatos o time vencedor do Prêmio Gabo 2020 na categoria inovação, do Prêmio Claudio Weber Abramo de Jornalismo de Dados na categoria inovação em 2019 e do Digital Media LATAM 2020 na categoria de melhor projeto digital. Foi finalista dos Online Journalism Awards 2019 e menção honrosa nos prêmios de excelência de 2019 da Sociedad Interamericana de Prensa. Foi repórter e redatora de política e administração pública na Folha de S.Paulo em Brasília, no Rio e em São Paulo entre 2008 e 2014. Tai vive hoje no Rio de Janeiro.

Gabi Coelho

Jornalista de fact-checking no Estadão Verifica, é uma das criadoras da iniciativa social com foco em mulheres Elas Conduzem e realiza edições no portal Favela em Pauta. Trabalhou com produção de telejornais na Globo Minas e com matérias para o portal G1 Minas. Coordenou projetos especiais no jornal Voz das Comunidades e atuou como colunista na revista Carta Capital, por meio do projeto Perifa Connection, e no portal Ponte Jornalismo. 

Thiago Tavares

Fundador e presidente da Safernet Brasil, organização sem fins lucrativos que há 16 anos é referência em segurança e cidadania digital. Thiago tem uma carreira profissional e acadêmica de 20 anos amplamente reconhecida no Brasil e no exterior. No Brasil foi conselheiro do Comitê Gestor da Internet no Brasil (2014 a 2020), membro do Conselho de Administração do Núcleo de Informação e Coordenação do Ponto Br (NIC.br), membro titular do Conselho Consultivo sobre Internet e Eleições do Tribunal Superior Eleitoral (2017/2018). No exterior já foi diretor do INHOPE (2014/2016), associação civil sem fins lucrativos com sede em Amsterdam e membros em 46 países. Hoje está em auto-exílio em Berlim, Alemanha, depois de sofrer ameaças de morte no Brasil por sua atuação profissional e acadêmica em defesa dos Direitos Humanos e das minorias.

Anfitriãs

Patrocinadores

Apoiadores de trilhas

Skip to content