Novidades no Festival 3i: Mais projetos digitais e start-ups de todo o Brasil

Uol Mov, Estadão e aplicativo que rastreia saneamento básico fazem parte das atrações complementares do festival de inovação e jornalismo digital 

Os participantes do Festival 3i acabam de ganhar um presentinho: atrações extras vão complementar a grade do festival. Diversidade, transformação digital e confluências entre grandes veículos e startups regionais dão o tom nos Espaços montados pelo Google News Initiative e Facebook Journalism Project.  Clique aqui para comprar seu ingresso para o Festival.     

O Espaço Google News Initiative vai apresentar projetos de jornalismo inovadores e diversos, vindos de diferentes regiões do país. Em exposições inspiradoras, os criadores vão mostrar seus protótipos, serviços, ferramentas, trabalhos jornalísticos e inovações. Será um espaço para networking e troca de ideias cara a cara com parceiros, jornalistas e usuários.

Dez projetos apresentarão seus trabalhos no sábado e no domingo durante os intervalos das mesas do Festival 3i. São eles: Fiquem sabendo (SP),  Perifacon (SP), Cocozap (RJ), Agência Tatu (AL), CDD Acontece (RJ), Cartografia de um Assassinato Físico e Digital (RJ), perifaCode (SP), Eleições sem fake (BH), Gato Mídia (RJ) e Desenrola e não me enrola (SP).

O Espaço Facebook também terá atividade intensa entre uma mesa e outra do 3i. Serão duas apresentações no sábado e duas no domingo. No sábado às 11h30, a Diretora de Estratégia Digital do Estadão, Luciana Cardoso, vai apresentar os bastidores da transformação digital do jornal. Às 14h30, o editor de arte do Nexo, Guilherme Falcão, vai contar sobre os bastidores, desafios e processos por trás dos vídeos, podcasts, coberturas especiais e seções.

No domingo, o espaço conta com mais duas atividades: às 11h30 o gerente de vídeo do UOL, Antoine Morel, vai falar sobre a produção e distribuição de vídeos em diferentes plataformas. Às 14h30, Anderson Meneses e Karol Coelho, da Agência Mural de Jornalismo das Periferias, vão compartilhar a experiência da reportagem em quadrinhos “Minas da Várzea”, feita com a colaboração do público, que financiou a reportagem.

Conheça os projetos que estarão no Espaço Google News Initiative:

  • Fiquem sabendo – Agência de dados públicos independente, que se propõe a revelar informações de interesse social que o poder público não divulga. Sua missão é veicular, por meio de uma linguagem clara, transparente e de fácil compreensão, séries estatísticas que permitam ao leitor compreender como os serviços públicos estão sendo prestados em São Paulo e de que forma o dinheiro do contribuinte está sendo gasto.
  • Perifa Con – Primeiro evento de Comic Con das favelas. Tem como objetivos democratizar o acesso à cultura geek e valorizar produções locais.
  • Cocozap: A equipe do data_labe, em parceria com a Casa Fluminense e Redes de Desenvolvimento da Maré estão trabalhando desde 2017 para construir um canal de notificação, debate e proposição sobre saneamento básico, a partir de mapeamentos participativos ágeis, sobre a coleta de lixo e o esgotamento sanitário no Complexo da Maré. A metodologia está sendo desenvolvida para ser replicada em outras favelas do Rio de Janeiro e região metropolitana.
  • Agência Tatu: A Agência Tatu de Jornalismo de Dados surgiu como um veículo laboratorial desenvolvido por três estudantes de Jornalismo da Universidade Federal de Alagoas (Ufal), os quais tinham o desejo em comum de fundar uma agência de notícias com foco em matérias produzidas com dados. Lançada em  2017 seu objetivo é produzir material jornalístico, relevante, sobre o estado de Alagoas a partir da exploração e visualização de dados, em múltiplos formatos, com a utilização de elementos como texto, vídeos e gráficos estáticos e interativos.
  • CDD Acontece – Mídia comunitária que faz distribuição de notícias de Cidade de Deus para seus moradores via Whatsapp. Virou fonte principal de informação local, resolve problemas com poder público e se financia via comerciantes do bairro.
  • Cartografia de um Assassinato Físico e Digital: Este projeto traz uma exploração visual e cartográfica do assassinato de Marielle Franco, tratando-o como um acontecimento duplo no espaço físico e digital. Se não foi suficiente o assassinato físico, a morte da vereadora foi seguida do ataque à sua figura pública através da circulação, poucas horas depois de sua morte física, de boatos e fotos falsas na esfera digital.
  • perifaCode: Uma comunidade de programação para pessoas da periferia. Realizam eventos para estimular pessoas periféricas a entrar na área e/ou evoluírem profissionalmente. Buscam combater a desigualdade social por meio da diversidade.
  • Eleições sem fake: O debate político e a disputa eleitoral no espaço online durante as eleições brasileiras de 2018 foram marcados por uma guerra de desinformação. Visando mitigar o problema, pesquisadores da UFMG criaram o projeto “Eleições Sem Fake”, desenvolvendo soluções tecnológicas capazes de monitorar e expor uso de bots, perfis falsos e disseminação de conteúdo falso de diferentes campanhas políticas no espaço online. 
  •  Descolonize o Olhar: “Descolonize o olhar” e “A minha vida é aqui” são filmes feitos em 360º que contam, a partir do olhar de moradores, como é a vida nos becos e vielas do Complexo do Alemão.  
  •  Desenrola E Não Me Enrola: Criado em 2013, o Desenrola E Não Me Enrola é um coletivo de comunicação engajado em criar e ressignificar práticas e métodos de produção de Conteúdo Jornalístico, Pesquisa e Formação, tendo como ponto de partida, a produção de conhecimento presente nos diferentes contextos sociais que dão forma às periferias de São Paulo. Não por acaso, os eixos temáticos que norteiam todos os projetos desenvolvidos pelo coletivo ao longo dos últimos cinco anos coletivo são Identidade, Território e Repertório. 

PROGRAMAÇÃO ESPAÇO FACEBOOK
Sábado | 11:30 – 13:00 | Estadão 

Estadão: Do papel ao digital – o que aprendemos em 144 anos de estórias e 2 de transformação digital. 

Os bastidores da transformação digital do Estadão: o que aprenderam, os desafios e o que vem pela frente.
Com Luciana Cardoso – Diretora de Estratégia Digital do Estadão


Sábado | 14:30 – 15:00 | Agência Mural: como o jornalismo pode se usar da colaboração para inovar. 

Agência Mural apresenta o case “Minas da Várzea”, uma matéria em quadrinhos feita com a colaboração do público, que financiou a reportagem. Conheça os detalhes do projeto e como uma campanha de financiamento focada no engajamento dos leitores pode ajudar a produção de jornalismo independente.

Com Anderson Meneses, Cofundador e codiretor da Agência Mural de Jornalismo das Periferias, e Karol Coelho, Cofundadora e Editora de projetos especiais da Agência Mural de Jornalismo das Periferias.



Domingo | 11:30 – 13:00 | UOL MOV – Como é a produção e a distribuição de vídeos nas multiplataformas do UOL

Como produzir e distribuir vídeos em diferentes plataformas para diferentes públicos e construir uma relação com a audiência produzindo vídeos de diferentes temas, desde hardnews até programas de entretenimento

Com Antoine Morel – Gerente de vídeo do UOL.


Domingo | 14:30 – 15:00  | Nexo: os bastidores dos desafios e processos por trás de novos produtos: vídeos, podcasts, coberturas especiais, seções.

Nexo Jornal busca o pioneirismo na visualidade de seus conteúdos e comunicação. Aliando a abordagem editorial, a experiência de consumo do leitor e a linguagem digital. O departamento de arte é um dos pilares de seu jornalismo. 

Guilherme Falcão – editor de Arte do Nexo



Notícias do Festival 3i
Novas presenças confirmadas no 3i: Janine Warner e Rosental Calmon Alves
Plataformas parceiras do Festival 3i oferecem workshops gratuitos para participantes