Diversidade
Painel

Esportes: diversificando o olhar e a cobertura

A relevância de ter uma cobertura de esportes mais diversa, que contemple mais modalidades, de maneira crítica e inovadora. Vamos conhecer quem está fazendo diferente, pautando o lado B do Futebol e os caminhos trilhados por jornalistas que romperam barreiras para ocupar espaços tradicionalmente masculinos e cisheteronormativos.

*Inscreva-se para receber os links e participar de todas as conversas

Convidados

Caê Vasconcelos

Caê Vasconcelos é homem trans, bissexual, jornalista e cria da periferia zona norte da cidade de São Paulo. É autor do livro-reportagem “Transresistência: Pessoas trans no mercado de trabalho” (Dita Livros, 2021) e repórter especializado na editora LGBT+. Atualmente escreve para a Agência Mural de Jornalismo das Periferias, com textos em Yahoo, Uol, Ecoa Uol, AzMina e foi repórter da Ponte Jornalismo de 2017 a 2021. Foi o primeiro jornalista trans da bancada do Roda Viva, da TV Cultura.

Rafael Luis Azevedo

 Editor do site Verminosos por Futebol desde 2012, site sobre cultura, memória e lado B do futebol. O jornalista cobriu as Copas do Mundo de 2010 e 2014, escreveu dois livros sobre futebol cearense e dirigiu o documentário “Aqui é Flamengo”. Foi freelancer de BBC, Vice, UOL e Agência Pública. É um dos 14 jornalistas mais premiados na história do Nordeste.

Isabelly Morais

Ela é repórter e narradora do Grupo Bandeirantes. Foi a primeira mulher a narrar um jogo de futebol na rádio mineira e a primeira a narrar um jogo de Copa do Mundo na televisão brasileira. Trabalhou em lugares como o Museu Brasileiro do Futebol, Rádio Inconfidência, Rádio Extra, Fox Sports, Jornal O Tempo e Rádio Super.

Patrocinadores

Skip to content